Experiences

Conditions

Participantes:  
Nº mínimo – 2 participantes
Nº máximo – não existe

Book now

Visit the Hostel

Historical Cultural
Alijó

À DESCOBERTA DO DOURO VINHATEIRO

Fica a conhecer as adegas, as padarias tradicionais, o museu... Parte à descoberta das Aldeias do Douro Vinhateiro!

Program description

O preço inclui:
- 1 Noite de alojamento na Pousada de Juventude de Alijó
- Pequeno-almoço
- Visita ao miradouro de Favaios
- Visita às padarias tradicionais para prova de pão cozido em forno de lenha
- Visita guiada à Adega Cooperativa de Favaios (prova de moscatel)
- Almoço Regional em Favaios
- Visita ao Núcleo Museológico do Museu do Douro
- Visita guiada ao espaço Enoteca 
- Guia/Monitor

O preço não inclui:
- Taxa de reserva
- Extras de carácter pessoal
- Transporte para o local das actividades
- Outros serviços não incluídos no programa

Preços por pessoa:
Quartos múltiplos 53,90€ (Ep Baixa) | 55,90€ (Ep Média) | 55,90€ (Ep Alta) 
Quarto duplos c/ WC 58,90€ (Ep Baixa) | 59,90€ (Ep Média) | 62,90€ (Ep Alta) 

Suplementos:
Single c/ WC 16,00€ (Ep Baixa) | 17,00€ (Ep Média) | 20,00€ (Ep Alta)

Partnership

O Museu do Douro e a Casa da Companhia

A Casa da Companhia, que hoje alberga o Museu do Douro, é um dos mais emblemáticos edifícios da história da Região Demarcada. A sua construção está diretamente relacionada com a fundação da Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro que em 1756 criou a primeira zona vinícola regulada do mundo. A Companhia foi responsável pela demarcação geográfica e regulação da produção e comercialização dos vinhos do Douro. Detentora do monopólio do “vinho do Porto” para o administrar mandou construir este edifício sede, de monumentalidade reveladora do seu poder, no entreposto da Régua.

O edifício foi projetado para congregar diversas funções. Acomodava serviços administrativos que cumpriam as diretrizes reguladores e comerciais da Companhia; um tribunal para tratar dos processos jurídicos da sua esfera legal; áreas de vinificação e armazenamento de vinho; e ainda alojamento temporário para funcionários e para os vinicultores de todo o Douro, que rumavam à Régua para negociarem os vinhos na feira anual. A vocação multidisciplinar do edifício conferiu-lhe características arquitetónicas particulares que combinam elementos das casas de quinta durienses e da arquitetura pombalina.

Ao longo do século XIX a Companhia foi perdendo o monopólio e privilégios sendo extinta em 1863. O edifício passou depois a ser propriedade da empresa Real Companhia Velha que manteve as funções de armazenamento de vinho e serviços administrativos no edifício. Em 1997 com a criação do Museu do Douro iniciaram-se diligências para adquirir a Casa da Companhia para que acolhesse a sede do museu. O projeto para remodelação e ampliação do edifício foi iniciado em 2007 e concluído em 2008. O edifício encontra-se em processo de classificação patrimonial.

Subscribe the Youth Hostels newsletter!

Find out everything that has happened, is happening and will happen in the near future . Events, campaigns, freebies, hobbies, breaking news ... everything and anything in the newsletter of YOUR Youth Hostels

Contact us