Notícias

Recriação Histórica & Mercado Oitocentista

04/07/2016

De 15 a 17 de julho no Vimeiro

De 15 a 17 de julho, o Vimeiro, no concelho da Lourinhã, vai viajar até ao século XIX através da iniciativa Recriação Histórica & Mercado Oitocentista. Durante três dias, quem visitar a Pousada de Juventude da Areia Branca e passar pelo Vimeiro poderá assistir a várias atuações de teatro de rua, participar em workshops e visitas guiadas, entre muitas outras atividades.

No Mercado Oitocentista os visitantes irão relembrar ou ficar a conhecer os vários ofícios da época como a carpintaria, forja, lavagem de lã, moagem do trigo e tosquia de ovelhas.

As ruas do Vimeiro vão também encher-se de muita cor e animação, com um grupo de animadores que irá representar diferentes personagens da época, como o Rei e a Rainha, fidalgos, infantes e bobos da Corte.

Alguns dos momentos mais esperados são a encenação da Ceia Real, a realizar na sexta-feira, dia 15, às 20H30 no recinto do Mercado Oitocentista; as recriações históricas da Batalha do Vimeiro “O Assalto à Igreja” no dia 16 às 21H30 e a “O Campo de Batalha” no dia 17 às 12H00.

Programação

A programação tem início dia 15, sexta-feira, às 19h00, com a abertura do Mercado Oitocentista e um cortejo com os animadores do evento; às 19h30 segue-se a visita guiada ao CIBV, onde decorrem atividades de animação com música e dança da época, espetáculos e teatros de rua; às 20h30 realiza-se a Ceia Real, que consistirá na representação de uma refeição alusiva ao século XIX; às 22h30 decorre um concerto da Orquestra Ligeira do Exército e às 00h00 haverá um espetáculo de malabares de fogo.

O dia 16, sábado, começa com o Hastear da Bandeira Nacional às 10H30, e homenagem aos soldados mortos em combate, às 10h30, junto ao Monumento Comemorativo do Centenário da Batalha; às 11h00 realiza-se um peddy paper pelas ruas do Vimeiro e um workshop sobre confeção de pequenos soldados; às 16h00 um workshop de modelagem de barro e às 17h00 a “Tosquia de Ovelhas”.
Às 19h00 realiza-se o Arriar das Bandeiras; às 19h30 irá decorrer uma visita guiada ao Centro de Interpretação da Batalha do Vimeiro (CIBV); às 22h00 a Recriação Histórica da Batalha do Vimeiro “O Assalto à Igreja” e às 23h00 um concerto do grupo “Os Cornalusa”, seguido do espetáculo de malabares de fogo às 00h30.

No domingo, dia 17, irá realizar-se às 09h30 o Hastear das Bandeiras, às 10h00 a missa campal celebrada pelo Bispo-Auxiliar de Lisboa; às 12h00 a Recriação Histórica da Batalha do Vimeiro “O Campo de Batalha” junto ao CIBV; às 15h00 o rancho folclórico do grupo “As Moleirinhas do Seixal”; às 15h30 o workshop de confeção de pequenos soldados no CIBV; às 16h30 uma visita guiada ao CIBV; às 17h00 a Tosquia de Ovelhas; às 18h00 um concerto organizado pela Velha Lamparina; às 19h00 o Arriar das bandeiras, com o encerramento das comemorações às 21h00.
Esta iniciativa é organizada pela Câmara Municipal do Lourinhã em parceria com a Junta de Freguesia do Vimeiro e a Associação para a Memória da Batalha do Vimeiro.

O programa completo pode ser consultado em www.batalhadovimeiro1808.pt


INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Sobre a Batalha do Vimeiro
A Batalha do Vimeiro foi travada no dia 21 de agosto de 1808 entre o Exército Francês, comandado por Junot, e o Exército Anglo-Luso, sob o comando de Sir Arthur Wellesley.

As tropas anglo-lusas mantiveram uma posição defensiva no Vimeiro, aproveitando a geografia do terreno. Os franceses, reunidos em Torres Vedras, decidiram tomar a ofensiva, chegando à Carrasqueira na manhã de 21 de agosto. A partir desse ponto, Junot deu ordem de marcha para a batalha.

Os confrontos mais importantes e decisivos aconteceram no outeiro do Vimeiro. Após dois ataques fracassados e percebendo a impossibilidade de tomar o outeiro, Junot enviou tropas para tomar a localidade. Na zona da Igreja, travou-se uma sangrenta peleja que acabou com a retirada dos franceses, perseguidos pela cavalaria anglo-lusa.

Sem conhecimento da situação do flanco esquerdo, duas brigadas francesas confrontaram os britânicos nos altos da Ventosa. Uma vez mais, os franceses viram-se forçados a recuar.

Foi uma vitória inegável do Exército Anglo-Luso sobre as forças da França Imperial, pondo termo à Primeira Invasão Francesa. Junot perdeu cerca de dois mil homens, entre mortos, feridos e prisioneiros e o exército anglo-luso cerca de 700.


Últimas Notícias
Passadiços do Alamal
Festa das Sopas e do Pão Caseiro na Lourinhã
16ª Feira Nacional de Doçaria Tradicional em Abrantes
Mallu Magalhães «VEM» Ovar
Rock'n'Roll Maratona de Lisboa EDP
RuralBeja 2017

Todas as notícias

Subscreve a newsletter das Pousadas de Juventude!

Fica a saber tudo o que aconteceu, está a acontecer e vai acontecer num futuro próximo. Eventos, campanhas, borlas, passatempos, notícias de última hora... tudo e mais alguma coisa na newsletter das TUAS Pousadas de Juventude

Contacta-nos